(per)Seguidores

sexta-feira, 15 de março de 2013

O ministro das finanças retrata-se e pensa demitir-se!

Com o fim da 7.ª avaliação do programa de ajustamento, o Governo já acertou as previsões macroeconómicas para os próximos anos. Crescimento do PIB, défice, dívida, exportações e desemprego. Conheça as previsões do Governo:  
Economia: o Governo previa -1% em 2013, (há dias -2%), agora espera -2,3%;
Desemprego: inicialmente eram esperados 16%, irá disparar para 18,2%, mas poderá atingir um valor de quase 19 % e subirá para 18,5% em 2014. 
Dívida Pública: atingirá o pico em 2014, ascendendo então a 124% do PIB.   
Redução do Défice: o desequilíbrio entre receitas e despesa de 2012 será de 6,6%, quando estava previsto 5%.
Exportações: depois de um crescimento de 4,4% em 2012, um abrandamento enorme para 2013, a crescerem apenas 1,8% (antes previa 1,9%) e em 2014 0,6%.
Procura Interna: somou perdas de 7% em 2012, 4,1% em 2013 e em 2014 irá ficar em 0% (antes previa 0,3%).
A 'troika' disse hoje que Portugal “continua no bom caminho” e que “foi cumprido” o objetivo de défice orçamental para o final de 2012 e “preservada a estabilidade” do setor financeiro, concluindo também que “o ajustamento externo excedeu as expectativas” e que “está a avançar” a execução de um “vasto leque” de reformas estruturais.
No entanto, a 'troika' admite o enfraquecimento da procura das exportações, a falta de confiança, a dívida acumulada do setor privado e uma recessão mais profunda do que o esperado.
O presidente da Comissão Europeia afirmou-se muito satisfeito por o 7.º exame regular da `troika` concluir que o programa português continua a ser bem executado, e insistiu que "os programas funcionam", dando como exemplo a Irlanda.
O PSD reagiu à revisão em alta da recessão e do défice dizendo que a culpa original está no memorando assinado em Maio de 2011 pelo Governo de José Sócrates com a troika.
Foi um programa "mal desenhado" e que continha "projeções com pouca adesão à realidade", afirmou o deputado social-democrata Miguel Frasquilho, sem no entanto comentar o facto de nessa altura o seu partido ter negociado e subscrito o programa, fazendo toda a campanha eleitoral de Junho de 2011 (que levou Passos Coelho a primeiro-ministro) em sua defesa.
O ministro de Estado e das Finanças, Vítor Gaspar, afirmou que o Governo não tem qualquer plano de contingência para um eventual chumbo de normas do Orçamento do Estado de 2013 por parte do Tribunal Constitucional, dizendo que o "Governo está convencido de que respondeu às preocupações do Tribunal Constitucional", depois do chumbo de algumas normas do Orçamento de 2012.
Ou seja, as previsões feitas por Vítor Gaspar para 2013, há cerca de 4 meses, sobre a Economia, o Desemprego, a Dívida Pública, a Redução do Défice, as Exportações e a Procura Interna, já falharam TODAS! Imagine-se daqui a mais 3 meses… Mais valia fazer adaptações como se faz com os alunos com NEE e permitir que o homem fizesse Orçamentos Mensais!
Mais palavras? Para dizer o quê? Ou é incompetente ou é aldrabão…
Os aldrabões da troika, que como em todas as outras avaliações, dizem sempre o mesmo com os mesmos “mas”, concluem que Portugal está no bom caminho e excedeu as previsões (negativamente, está-se mesmo a ver), apesar de as exportações terem diminuído (que dizem ser a nossa salvação), continuar a haver falta de confiança por parte dos investidores (apesar do abaixamento dos salários e direitos laborais), a dívida acumulada do setor privado (que afinal não é do Estado) e uma recessão mais profunda do que o esperado (por isso continuarão com a mesma receita) e até se esqueceram de falar do desemprego (coisa de somenos, para eles e governantes)…
Quer dizer, as respostas estão todas erradas, mas o aluno teve a nota de “Excelente”. Boa, rapaziada!
Já o Zé Manel diz que está MUITO satisfeito com a nota dada a Gaspar (quem terá metido a cunha?) e que a austeridade até funciona (às vezes diz que é imprescindível o crescimento) e como exemplo dá a Irlanda (devia dar Portugal, evidentemente) sem destacar as diferenças…
Problemas de consciência?
Frasquilho, do PSD (e do setor bancário privado), vem absolver os executores do Memorando (seus companheiros de percurso) por ser mal desenhado e conter projeções que não tinham nada a ver com a realidade… Mas isto é o que andam os partidos da oposição a dizer!
Só faltou dizer que o DESENHO foi feito pelo “pintelhos” (do PSD) e pelo Teixeirinha (do Sócas), que pelo que se vê não sabiam desenhar e que a realidade para ambos era um futuro dourado, a nível pessoal. O Catroga ainda se safou, o Teixeira é que foi enganado…
No fim desta miséria exposta, um enorme rol de pecados, por palavras, atos e omissões, cometidos por gente com nome, Gaspar ainda tem “coragem” de desafiar o Tribunal Constitucional, mais uma vez, desvinculando-se de qualquer resposta à eventual e previsível resposta de inconstitucionalidade de medidas do OE2013!
Ou quer dizer, que não o fazendo, outro alguém o fará?
Obviamente, só pode estar a demitir-se…
Deo Gratias!

2 comentários:

  1. Respostas
    1. O meu palpite é de março, mas ele não o deve ter lido...
      Agora deve ir fazer parte da troika da Grécia...

      Eliminar